Notícias

Guarapuava adere à campanha “Não é Não!” que combate a prática de assédio no Carnaval

09/02/2024

A ação tem o intuito de inibir a importunação sexual e tornar o Carnaval mais seguro para as mulheres durante as celebrações.

 

Para que todos aproveitem o feriado de Carnaval, a Prefeitura de Guarapuava aderiu à campanha “Não é Não!” do Governo do Estado. Com o tema “Se toca, assédio não é folia”, a Secretaria da Mulher, Igualdade Racial e Pessoa Idosa (SEMIPI) incentiva as pessoas a denunciarem sempre que sofrerem ou presenciarem qualquer ato de assédio, verbal ou físico, constrangimento, ou toque sem consentimento.

 

A campanha também reforça os telefones de contato: 180 (Central de Atendimento à Mulher), 181 (Disque Denúncia) ou 190 (Polícia Militar). O intuito é inibir a importunação sexual e tornar o Carnaval mais seguro para as mulheres durante as celebrações carnavalescas, de 10 a 13 de fevereiro.

 

“Este é um momento de alegria. Por isso, queremos que todos se sintam seguros em nossa cidade. Reconhecer a importunação sexual como crime é fundamental para responsabilizar os agressores, promover a justiça e garantir que as vítimas recebam o apoio necessário para se recuperarem. Esta campanha só reforça o que lutamos sempre, que é garantir que as mulheres possam aproveitar festas e celebrações sem medo”, destacou o prefeito de Guarapuava, Celso Góes.

 

Segundo a secretária de Políticas Públicas para Mulheres do Município, Priscila Schran, as celebrações de Carnaval devem ser um momento de festa e alegria para todos.

 

“Dançar, curtir o bloquinho de rua, ir para a festa é um direito de todos e todas. E a gente quer que isso tudo aconteça em Guarapuava com segurança. Por isso nós aderimos então à campanha ‘Se toca, assédio não é folia’, e alinhamos junto com a Polícia Militar que as denúncias possam, sim, ser realizadas por meio do 190. Então, homens, mulheres, vamos celebrar o carnaval com alegria e, principalmente com segurança e respeito”, grifou a secretária.

 

Os sinais de assédio mais comuns no carnaval são beijos à força, puxões de cabelo, toques em qualquer parte do corpo e cantadas ofensivas. Qualquer aproximação que não seja do interesse da mulher ou do homem não deve ser tolerada. “Todas essas práticas, caso não sejam consentidas pela mulher, devem ser consideradas práticas criminosas, cuja pena vai de 1 a 5 anos”, enfatizou Priscila.

 

Guarapuava é um dos 41 municípios que aderiram à campanha.  Confira a lista de municípios no link disponível AQUI.